Histórias de Sucesso

Todos os dias recebemos em nossos centros de orientação pessoas que querem muito estudar nos Estados Unidos. Algumas já começaram o processo, outras querem saber por onde começar, mas, invariavelmente, o que esperamos é poder oferecer apoio e acompanhamento aos interessados, e depois contar suas histórias aqui.

Conheça algumas das historias que construímos juntos. Inspire-se!


1277055_706209632757914_5774184474070976691_o (1)

Allan Coutinho


Anderson_Duraes_Photo

Anderson Duraes


1

Andressa de Souza


brazusc perfil

João Vogel


Kawe V. Das Merces - Foto

Kawê Vieira


Foto para site - Pedro Navarro

Pedro Navarro


Tabata Amaral de Pontes

Tabata Amaral de Pontes


image

Victoria Chamorro

1277055_706209632757914_5774184474070976691_o (1)

Allan Coutinho

Estuda International Development na Green Mountain College.

Estudar nos Estados Unidos tem sido uma experiência impar em todos os aspectos da minha vida. Devido ao fato de estudar em uma Liberal Arts College nos EUA, tenho acesso à qualidade de ensino, flexibilidade e orientação na academia para participar de cursos de forma interdisciplinar na área de ciências sociais (economia, educação, ciências políticas e desenvolvimento etc.) que se enquadram perfeitamente com futuras aspirações profissionais e pessoais, flexibilidade e qualidade que provavelmente não encontraria em outros sistemas educacionais. Devido à flexibilidade e internacionalização do campus, também pude participar de outro intercâmbio por um ano patrocinado pelo governo Japonês através de uma parceria da minha universidade nos EUA com uma das melhores universidades no Japão chamada Nagoya University.

O aprendizado em uma universidade nos Estados Unidos não cabe somente dentro da sala de aula, mas principalmente fora dela. Participo de varias atividades extracurriculares incluindo clubes esportivos, interculturais e sociais como o “UNICEF Campus Initiative Fund.” Além disso, desempenho funções de liderança e empreendedorismo como tutor e monitor de cursos e residência, embaixador da minha universidade e chefe de delegação do “National Model UN” (Modelo Nacional das Nações Unidas) na mesma entre outras. Portanto, além do conhecimento e do treino acadêmico, posso desenvolver meu perfil profissional e acadêmico de forma holística, uma característica do sistema educacional dos EUA.

O Education USA teve um papel fundamental durante o meu processo de admissão principalmente esclarecendo dúvidas sobre universidades e exames como SAT e TOEFL, alem da orientação da escrita do “personal statement,” um texto autobiográfico sobre o perfil do candidato que, no meu ponto de vista, é um dos fatores mais importantes deste processo.

Anderson_Duraes_Photo

Anderson Duraes

Faz PhD em Química Teórica em Duke University.

As universidades americanas estão entre as melhores colocadas em diferentes rankings de universidades. Isto é conquistado devido ao alto grau de investimento no ensino superior americano em forma de financiamento de pesquisas, atração de professores cientistas de alto nível e atração de alunos de todas as partes do planeta.

A junção de forte pesquisa e a grande diversidade de culturas foi o que mais me atraiu para os Estados Unidos. Meus professores e colegas são bem receptivos e, indiretamente, criam um ambiente confortável para o desenvolvimento de novas idéias e novos conceitos científicos.

Para conquistar uma vaga em uma universidade americana, a ajuda e o incentivo do EducationUSA foram indispensáveis. O processo de admissão pode ser brevemente resumido em: longo e muito competitivo. No meu caso, por ser um aluno do Programa Opportunity Funds, que é um programa subsidiado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, meu processo de admissão foi muito bem cuidado pelo excelente time de orientadores do EducationUSA. Através do Programa Opportunity, recebi todo o apoio possível para me preparar para os exames TOEFL, GRE General Test e GRE Subject Test em Química. Além disso, os orientadores do EducationUSA forneceram informações sobre os diversos programas de pós-graduação nos Estados Unidos, revisaram meus essays e arcaram com todas as despesas do processo de admissão até a minha chegada à universidade americana.

Agradeço muito a Deus pela oportunidade do Programa Opportunity Funds e por ter encontrado os profissionais formidáveis do EducationUSA!

1

Andressa de Souza

Começará sua graduação em Smith College em 2015.

A ideia de viver em uma nação inovadora e dinâmica como os Estados Unidos sempre me pareceu tão encantadora porque significa estar em um país onde o poder da educação é compreendido e amplificado, levando a empreendimentos que atingem uma escala global. Ao conquistar um título de ensino superior nos E.U.A., meu estudo e meu futuro trabalho poderão alcançar dimensões muito maiores, por meio de estrutura, material e suporte substanciais. O conhecido “sonho americano”, baseado em liberdade, oportunidade e progresso, é algo que agora eu também posso almejar, com muito mais confiança de que meus ideias e projetos serão realizados com excelência.

O EducationUSA foi, sem dúvida alguma, a minha âncora no último ano. Nem sempre dedicação e comprometimento são suficientes sem a ajuda de mentores, apoio e orientação, elementos que a equipe desse programa sabe exatamente como providenciar. Já me foi dito que “você só chega mais à frente se tiver pessoas dispostas a lhe dar um impulso” e é exatamente isso que o EducationUSA representa para mim.

brazusc perfil

João Vogel

Estuda Sociologia em Harvard.

Estar estudando nos Estados Unidos mudou a minha vida para sempre. Nunca tive expectativas tão altas acerca de aonde posso chegar, o que é consequência de conviver com os melhores estudantes do mundo. As altas expectativas que a faculdade tem sobre os estudantes, e consequentemente que os estudantes têm sobre si mesmos, me incentiva constantemente a sair da minha zona de conforto e a entregar resultados que não imaginava que era capaz de entregar. Além disso, conviver diariamente em uma comunidade marcada pela vasta pluralidade de culturas, de nacionalidades, de religiões, de orientações políticas e de orientações sexuais me molda constantemente como um cidadão do mundo que entende que as diferenças apenas nos fortalecem, porque são nelas em que podemos encontrar as melhores oportunidades de aprendizado. Tenho certeza de que voltarei ao Brasil mais consciente de que não existem limites para aonde podemos chegar e mais sensível à diversidade dos meus compatriotas, contagiando as pessoas (assim como fui contagiado) a saírem mais da sua zona de conforto e a prezarem sempre por excelência.

Sem a EducationUSA, essa história não seria uma realidade. Durante meu ensino médio, eu não tinha ideia de como o processo de admissão às universidades estadunidenses funcionava. Logo de cara, a EducationUSA foi importante em seu papel de informar. Porém, ficou claro para mim que a minha família não teria condições financeiras para que eu me aventurasse nesse processo e também que eu não tinha a preparação adequada para entender os diferentes perfis das universidades e nem para escrever as redações exigidas pelas universidades. O programa Oportunidades Acadêmicas da EducationUSA salvou o meu processo de candidatura não apenas financeiramente, mas também através de todos os recursos de orientações que eles dispõem ao longo do processo. Serei eternamente grato à oportunidade que me foi dada e espero um dia poder retribuir tanto para a EducationUSA quanto para a nova geração de estudantes brasileiros dispostos a vivenciar essa aventura.

Kawe V. Das Merces - Foto

Kawê Vieira

Começará sua graduação na Coppin State University em 2015.

A formação acadêmica em uma instituição de ensino internacional permite que um estudante tenha uma visão privilegiada do cenário global; o encontro com as mais diferentes culturas e idiomas é riquíssimo e nos ensina a abraçar a diversidade de forma única, o que, associado ao conhecimento técnico, tem enorme valor no mercado de trabalho.

Sempre estive certo de que queria internacionalizar minha carreira acadêmica e profissional: as histórias de sucesso dos alunos que passaram pelo EducationUSA eram (e ainda são) incrivelmente inspiradoras. Certo dia, decidi submeter minha candidatura para o programa Oportunidades Acadêmicas, que me admitiu, meses depois, e passou a me assistir no processo de aplicação para diversas universidades americanas. Até aqui, foram anos de muita persistência: o processo seletivo é longo por natureza; e envolve uma variedade de provas, entrevistas e produções textuais que demandam por cargas absurdas de auto-reflexão e criatividade. Estou certo de que o Suporte e Advising advindos do EducationUSA foram essenciais para a obtenção dos meus resultados.

Foto para site - Pedro Navarro

Pedro Navarro

Particou do Summer Program de Notre Dame University em 2014, participará do Summer Institute de Stanford em 2015 e completará seu application para universidades americanas em dezembro de 2015.

Imaginar a possibilidade de estudar ao lado de pessoas inspiradoras de todo o mundo, em um ambiente enriquecedor de novas possibilidades e desafios, tendo a minha disposição todas as ferramentas necessárias para meu desenvolvimento pessoal e um networking único, traz meu olhar para as universidades americanas. Quero fazer parte de um ambiente que me permita desenvolver pesquisas, trazer descobertas e inovações tecnológicas para meu país, mas ao mesmo tempo empreender com meus projetos sociais voltados para a educação; um ambiente onde não há limites em relação ao aprendizado que desejo ter para realizar meu sonho de impactar o Brasil. São ambientes assim que encontrarei nas universidades nos EUA.

Acredito na importância do sonho grande, e também na presença de uma oportunidade para catalisar a conquista desse sonho – como aprendi durante o Ismart. Com o Oportunidades Acadêmicas e o EducationUSA, definitivamente provei disto, e sinto que estou mais próximo do que até então parecia inimaginável. O programa me possibilitou (e possibilita) conhecer alguns dos estudantes mais inspiradores que já tive o prazer de conhecer; pessoas que trouxeram de cada canto do Brasil algo especial para levar ao mundo. Além da inspiração, advisers, que são verdadeiras promotoras de sonhos, pessoas que creem em nossos potenciais e nos ajudam da melhor forma possível: dos workshops, à motivação e ajuda no autoconhecimento – tão necessários para o processo do application -, que levamos também para além do programa.”

Tabata Amaral de Pontes

Tabata Amaral de Pontes

Estuda Ciênicas Políticas e Astrofísica em Harvard.

Estudar nos Estados Unidos é uma oportunidade incrível. Poder escolher a sua carreira depois de começar a faculdade, poder estudar diferentes cursos e compartilhar experiências com pessoas do mundo todo realmente fazem com que a minha formação seja muito mais completa. Além disso, estudar em uma faculdade americana me possibilita participar de uma rede incrível de alunos que querem ter um impacto profundo no Brasil.

Ainda que estudar nos Estados Unidos tenha sido um sonho de longa data, o meu inglês fraco e o fato de eu vir de uma família muito humilde dificultavam muito a realização desse sonho. O EducationUSA e toda a sua equipe maravilhosa me ajudaram não apenas com a preparação para as provas e com os aspectos financeiros do “application”, mas também foram muito importantes para fazer com que eu acreditasse que esse sonho era possível. E por isso eu serei sempre muito grata à EducationUSA.

image

Victoria Chamorro

Estuda na University of Southern California e joga Polo Aquático pela universidade.

A EducationUSA foi um dos maiores achados pra minha família. Eu ja tinha vindo aos Estados Unidos algumas vezes antes de ser recrutada pra jogar polo aqui por algumas faculdades. Mas meus pais nunca tinham vindo. Eles sabiam que a estrutura, segurança e qualidade de vida eram melhores, mas uma coisa é ver na televisão e na internet, e outra coisa é ver com os próprios olhos e escutar de quem sabe, não só da filha deles, que estava tentando os convencer a deixar a qualquer custo.

Eu sempre fui decidida quanto a vir pra cá. Quando começaram a aparecer as oportunidades, não as deixei passar. Ainda mais quando apareceu a USC. Na minha perspectiva, não tinha como recusar a scholarship da USC: melhor polo aquático da liga inteira e faculdade muito boa educacionalmente. Mas meus pais tinham um pé atrás. Eles precisavam escutar de alguém que realmente soubesse o que estava falando. Eles precisavam de uma perspectiva de como seria minha vida lá, do que é fazer parte de uma universidade americana, de como eles iriam me mandar dinheiro, como o processo dos documentos funcionava, etc. E foi quando o EducationUSA entrou em cena e facilitou muito a nossa vida. Passamos a entender melhor a parte burocrática, as vantagens, o que deveríamos fazer, como deveríamos mandar os papeis para a universidade, tradução de históricos. E tudo deu certo! Agradecemos muito a vocês!

Menu